domingo, 26 de maio de 2013

Desabafo - update about my life

Hoje sinto-me meio nostálgica, triste e feliz ao mesmo tempo. Vou começar pelas noticias da minha vida e amigos. Vocês sabem que me encontro a estagiar  e que estou a fazer a tese então acabo por ficar por Portugal enquanto vejo algumas das pessoas mais próximas de mim a irem embora deste pais. Uma das minhas melhores amigas irá para Londres, um amigo meu já lá está e o namorado irá para Valência por mais 3 meses. Sinto-me feliz por eles, muito orgulhosa, claro, saber que vão fazer aquilo que gostam e que lutaram para ser (coisa que aqui não há essa oportunidade). Sinto-me com inveja porque sou humana e ver os outros a irem e eu a ficar também leva a estes sentimentos, especialmente o não ir com o namorado. Mas também fica aquele vazio, sei que a amizade e carinho pelos meus amigos é para toda a vida, mas o facto de não estarem a um telefonema de distância, de não poder sair e viajar com eles, doi.
Eu sei que tenho de olhar para o lado positivo de tudo isto, sempre poderei os ir visitar, o namorado voltará e pode ser que da próxima eu vá com ele e seja para finalmente começarmos a nossa vida  que tanto ansiamos poder começar. Mas hoje ficam estes sentimentos, uma lágrima a cair do olho, e um sorriso na cara por saber que eles vão ficar bem.

Ass. Rita Duarte

5 comentários:

  1. É sempre complicado, mas arranja ocupação, diverte-te e vês que os três meses passam rápido :) Força!
    Evilyn Vondrack, from Vanity Street and Vondrack Vanity Store

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim ;) irei fazer isso. Obrigada pelo apoio* Beijinho*

      Eliminar
  2. Bem, acho que se te falar um pouco de mim, te sentiras melhor.
    Como disse no meu blog algumas vezes, nasci e cresci na Suiça. Ha cerca de 2 anos ( vai fazer 2 anos em julho), vim viver sozinha para Portugal.
    Sim, sozinha. Deixei os meus pais, os meus amigos, tudo. A unica coisa que tinha em Portugal era o meu namorado ( e não, não vim por ele, jà estava decidido antes de nos conhecermos e começar-me, durante 10 meses, uma relação a distancia. ) Nessa altura via-o a todas as 5semanas por 1 semana. Não muito.
    Hoje, em quase 2 anos em Portugal posso dizer uma coisa: Amigos não tenho. Fiz uma amiga mas mudou-se para Lisboa.
    Tenho as minhas melhores amigas na suica e vejo-as sempre que là vou..
    O namorado continua longa na mesma. Uma vez que vivo no algarve e ele no Porto! Mas agora vemo-nos a cada 3semanas por 1semana, um pouco melhor!
    Em setembro mudo-me para Lisboa e, normalmente, espero, o namorado também me seguira..

    Mas uma coisa posso dizer: Ok, o pais està em crise. Ok eu percebo sairem para encontrar trabalho. Mas a unica pessoa que fez ao contrario sou eu =) Eu sai um pais estavel, onde tinha seguramente um trabalho depois do meu curso maasss não, eu decidi mudar-me e fazer os meus estudos em Portugal e a mim ninguém me tira da cabeça que não somos obrigados a sair daqui, não não. Não estou a estudar psicologia para nada, para ser positiva!

    Então va, positiva ;) O namorado volta sempre, tens a tua familia e tudo vai correr bem =)
    Beijinho!

    PS: E por muito sozinha que esteja, porque estou, sinto-me muito feliz :)

    ResponderEliminar
  3. É muito normal esses sentimentos nos dias de hoje! Porque põe vários sentimentos dentro do mesmo saco! saudades, crer correr atrás e por vezes faltar a coragem para dar o pulo maior já que por vezes temos sair para fora do nosso país para podermos fazer alguma coisa que nos gratifique para além de dizer podermos receber mais ou menos pelo nosso trabalho! mas pensa assim amanha é um novo dia :) vou acordar melhor!
    São dias que as vezes é melhor hibernar :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. De certa forma, compreendo-te... Quando vejo pessoas próximas a mudarem-se para fora, sinto mais que saudades. Na verdade, revolto-me quando não o fazem por escolha própria mas sim porque em Portugal não dá para continuar. Revolta-me termos um país lindo, estudantes geniais e o Governo os querer mandar para fora. Revolta-me ver os nossos lugares serem ocupados por estrangeiros que muitas das vezes não fazem o trabalho em condições (não sou xenófoba... mas há muita gente portuguesa, com excelentes notas e cursos, que para serem alguém na vida vão para fora do país natal porque não há vagas cá. eu sei que quem vem de fora também merece, mas... opá, é injusto).

    Revolta-me ver famílias e amigos separarem-se para garantirem um prato na mesa e um sonho realizado quando o podiam fazer cá. Daí concordar com a Anita Costa, a quem felicito pela coragem (:
    Muita da minha família mora no estrangeiro (estão espalhados por Espanha, Suiça, Inglaterra e Canadá) e até nos vemos com alguma frequência mas... Enfim.

    Não fiques triste. Mantém um sorriso nos lábios e espera pelo melhor! Vai compensar imenso o dia em que se reencontrarem, assim como o dia em que tu e o teu namorado poderão pôr um termo à distância e serem felizes. Vais ver que vai ficar tudo bem ^^

    Beijinho (: animo!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo